terça-feira, 26 de agosto de 2014

Sanofi, IDF e ADJ lançam programa de conscientização sobre o diabetes em escolas, com apoio do Ministério da Saúde, SBD e SBP

A Federação Internacional de Diabetes (IDF), a Sanofi e a ADJ Diabetes Brasil anunciaram em 5 de agosto de 2014 sua primeira iniciativa conjunta em saúde pública no Brasil - o Programa KiDS (Kids and Diabetes in Schools) [Crianças e o Diabetes nas Escolas]. Com foco no diabetes tipo 1 e 2, o objetivo principal do programa é promover um ambiente escolar seguro para crianças e jovens com diabetes e garantir o controle adequado da doença, bem como evitar o estigma associado ao diabetes. O projeto também vai ampliar a conscientização sobre o diabetes, sensibilizar crianças e jovens em idade escolar sobre os benefícios de uma alimentação saudável e a prática de atividade física para prevenção de doenças e manutenção da saúde. O programa conta com o apoio do Ministério da Saúde, da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

O Programa KiDS contemplará 15 escolas, entre públicas e privadas (13 em São Paulo e 2 no Ceará) e será direcionado a crianças e adolescentes de 6 a 14 anos. De forma prática e lúdica, os alunos terão palestras interativas sobre o funcionamento do corpo humano, noções básicas de diabetes, jogos de perguntas e respostas, além de orientações sobre a prática de atividade física. Os profissionais das escolas, pais dos alunos com diabetes e cuidadores farão parte do programa para ajudar a influenciar na discussão de hábitos saudáveis como parte dos esforços para controlar o peso e a obesidade.

Eles poderão participar de oficinas práticas, que abordarão os sintomas, o monitoramento e o tratamento do diabetes, além de sugestões de alimentação nas escolas e em situações especiais. Na programação também estão previstas orientações sobre os exercícios físicos mais adequados para esses alunos, as complicações mais comuns durante o período escolar, bem como técnicas para desenvolver novas habilidades e autoconhecimento.

A ideia é propagar o programa pelo Brasil afora de forma a alcançar um número maior de alunos com diabetes, pais, professores e cuidadores e dar-lhes acesso a orientações sobre como lidar e controlar a doença. As escolas interessadas em realizar o treinamento poderão fazer download gratuito do material para realizar a capacitação de suas equipes, que contará com o suporte dos profissionais da ADJ Diabetes Brasil.

Para as crianças com diabetes cuidar-se é um desafio permanente. Elas precisam fazer um controle rigoroso da doença, que inclui desde o uso diário de insulina, o monitoramento da glicose, a prática de exercícios físicos e a adoção de uma dieta saudável e, ainda, devem enfrentar o estigma da doença nas escolas. “Os resultados e o aprendizado gerados pelo Programa KIDS irão não só ajudar a apoiar crianças com diabetes tipo 1 e 2, mas também a promover um ambiente escolar de melhor entendimento da doença”, diz Sergio Metzger, Diretor de Relações Institucionais da ADJ Diabetes Brasil, representante da IDF no Brasil.

Para a Sanofi, o Programa KiDS deve contribuir para melhorar a qualidade de vida da criança e do adolescente em idade escolar. “Como empresa global, líder no desenvolvimento de soluções inovadoras de controle do diabetes, consideramos fundamental pensar no universo que cerca esse paciente. Associar terapias, disponibilizar aplicativos de controle, bem como serviços de educação é também uma maneira de ajudar esse paciente a levar uma vida plena. Temos certeza de que o Programa KiDS, com o apoio recebido das sociedades médicas e do poder público, poderá se tornar um instrumento importante na redução dos índices de diabetes tipo 2 nas escolas e ajudará as crianças, principalmente com diabetes tipo 1, a administrar melhor a doença”, diz Fernando Sampaio, Diretor-Geral da Sanofi Farma, a maior operação do Grupo Sanofi no Brasil.


Epidemia do Diabetes

A incidência global da doença vem aumentando e, hoje, mais de 382 milhões de indivíduos no mundo têm diabetes. O Brasil está na quarta posição em todo o mundo entre os dez países mundiais com maior índice de pessoas com diabetes, segundo o relatório da IDF, com 11.9 milhões de indivíduos com a doença (20-79 anos de idade) e a expectativa de chegar a 19,2 milhões em 2035, sendo as primeiras posições ocupadas por China, Índia e Estados Unidos, respectivamente. No caso do diabetes tipo 1, os índices também são preocupantes. A doença atinge 10% de pessoas com diabetes no Brasil.

“Através de uma abordagem centrada em diabetes nas escolas, o programa KIDS tem a oportunidade única de influenciar a forma como entendemos e gerimos a doença dentro e fora do ambiente escolar”, diz Dr. David Chaney, Especialista de Educação Senior da Federação Internacional de Diabetes. “Nós queremos que as crianças e jovens se sintam confortáveis na gestão do diabetes nas escolas, e ao mesmo tempo buscaremos educar da melhor forma os cuidadores para lidar com a condição. Este projeto tem o potencial para impactar positivamente tanto as comunidades como a sociedade em geral”, acrescenta Dr. Chaney.

Na primeira etapa do programa foi realizado um estudo para entender as iniciativas existentes sobre diabetes nas escolas, as melhores práticas e levantar lacunas no conhecimento para implementar os recursos adequados. Verificou-se que não existem programas no cenário escolar que se concentrem na gestão do diabetes. A partir desta análise, foi identificada a necessidade de um programa de conscientização nas escolas para sensibilizar os alunos, professores e pais sobre a gestão do diabetes e o controle de fatores de risco para o diabetes tipo 2.


Sobre o Programa KiDS:

As etapas importantes do Programa KiDS incluem:

· Fase 1 em 2014 - Encontros com foco na sensibilização, educação e atividades nas escolas, com os principais públicos: diretores de escolas, professores, pais e filhos.

· Desenvolvimento e distribuição de um pacote de informações sobre diabetes direcionados à escola para ajudar os professores a orientar as crianças sobre o diabetes.

· Um kit educacional sobre o 'Diabetes nas Escolas' será entregue nas escolas participantes e estará disponível para download no site do IDF para implementação do projeto em outros locais.

· Fase 2

· Abordagem com o público-alvo para apoiar as crianças com diabetes na escola e combater o estigma associado à doença.


Mais informações sobre o Diabetes

O diabetes é uma doença crônica, que se apresenta como diabetes tipo 1 e diabetes tipo 2. O diabetes tipo 1 é uma doença autoimune caracterizada pela falta de produção de insulina (o hormônio que regula as concentrações de açúcar no sangue) pelo pâncreas. O diabetes tipo 2 é um distúrbio metabólico caracterizado, principalmente, pela produção insuficiente de insulina e a capacidade reduzida do organismo de responder à ação da insulina que é fabricada pelo corpo.

Com o tempo, o diabetes não controlado pode levar a uma série de consequências, como infarto, acidente vascular cerebral, doença vascular periférica, além de problemas na visão (retinopatia), nos rins (nefropatia), etc.

 
O diabetes Tipo 1 em Crianças

Muitas crianças e adolescentes têm dificuldade para lidar emocionalmente com sua doença, sem contar no controle do tratamento para alcançar as metas. O diabetes pode limitar as relações sociais e impactar o desempenho escolar da criança. Os custos de tratamento e monitoramento da doença combinados com as necessidades diárias de uma criança com diabetes podem impor uma carga financeira e emocional a toda a família.
Fonte: Vanessa Pirolo (Assessora de Imprensa da ADJ) e IDF
 
Para baixar a sexta edição do Atlas de Diabetes da IDF (em inglês) clique aqui
Para baixar o kit educacional sobre o "Diabetes nas Escolas" clique aqui 

Um comentário:

Sebástian Freire disse...

Excelente iniciativa das empresas em produzir esse material educativo! Será muito para trabalhar isso no PSE. Vou salvar e ler com calma.
Bjs