domingo, 14 de abril de 2013

Fim do sensor de madrugada

Quando comecei a usar o meu sensor de glicemia da bomba de infusão de insulina em junho de 2012 tive muitas dúvidas, e verifiquei que nem todas as soluções estavam presentes no manual. Procurando na rede mundial discussões acerca do assunto, encontrei muitos chats em inglês, e quase nada em português. Assim, criei esta seção "Dicas de sensor de glicose intersticial" para compartilhar minhas experiências com outros usuários de bomba de infusão de insulina com monitoramento contínuo de glicose.

Na primeira vez em que o fim do sensor ocorreu de madrugada, por ter muitas hipoglicemias justamente nesse horário, não quis esperar até o dia seguinte para fazer a troca. Assim, instalei o sensor novo de madrugada mesmo. Mas descobri que nesse período, o sensor demora muito mais para ficar "molhado". Tive que esperar durante 1 hora até o sensor fazer contato com o transmissor. E depois de duas horas precisei acordar para fazer a primeira calibragem, o que me deixou muito cansada no dia seguinte

Ontém, o fim do sensor ocorreu à meia-noite. Para não passar pela mesma experiência inexitosa, e para não passar a noite sem monitoramento, com risco de hipoglicemias noturnas, reativei o sensor pela segunda vez. Em 10 minutos ele pediu a calibragem e continuou funcionando normalmente. Só hoje pela manhã, depois de passar a noite devidamente monitorada, fiz a troca do sensor, depois de carregada a bateria.



Nenhum comentário: